Translate (tradução)

sexta-feira, abril 03, 2009

DE VOLTA ÀS VITÓRIAS NO GIRA



FAÇO MEA CULPA?
_Não! As duas derrotas consecutivas conssentidas na 4a e 5a jornadas justificavam o temor da massa associativa, mas está tudo normalizado.

O Recreativo do Libolo venceu o Santos Futebol Clube por 1-0 que nos rendeu três pontos e ascenção para a 4a posição da tabela classificativa, à entrada da sexta jornada do Girabola. Obvio que há ainda jogos por realizar, mas 10 pontos em 18 possíveis a safra já é boa e é/tem de ser assim. De vitória em vitória, de grão em grão até encher o papo que não é nada menos do que a anunciada pelo presidente do clube Dr. Rui Campos, melhoria do terceiro lugar conseguido no Girabola de estreia em 2008.

Viva o SuPer Libolo!

Luciano Canhanga

2 comentários:

Anónimo disse...

ola luciano
permita-me que por meio deste expresse a minha solidariedade com todos aqueles que neste momento de aperto continuam a segurar o barco mesmo sabendo que depois da tempestade ficarao a ver navios como de costume pois a "honras serao para os generais" e eles sao simples soldados.
na hora das dificuldades empoem-se que todos a seu nivel possam dar o seu melhor mesmo a custo de salarios reduzidos, devem todos sem desculpas motivar os desanimados, dar prespectivas aqueles que nao has tem, renovar a esperanca daqueles que desesperao, emfim no empilgo da crise economica mundial devemos todos dar as mao os ricos,os pobres os chefes de sectores, os de departamentos, os geologos, mecanicos, os do BIC (quem sabe os do BFA TAMBEM) os russos, brazileiros, israelitas, os ordenados com os seus sub-ordinados, todos dai as maos pois este sao tempos de uniao e somente os que unem ao de permanancer.

agora falemos do famigerados recreiativo do libolo...
amigo aceite que assim lhe chame, desde final da girabola 2008 que ditou o afastamento do sagrada esperanca nao tenho compentemente acompanhando epoca futebolistica em angola, portanto perdoa a minha egnorancia atrevida. No entanto nao deixo de constantar neste blog e no jornal dos desporto o seu alacre pelas imfimas conquistas do recriativo do libolo, eu so jovem biologica e professionalmente portanto tenho nocao do quao importante e ser acarinhado nesta etapa da vida, mas tambem tenho nocao de que seja na politica, relegiao ou nos apoio aos clubes de que somos adeptos os excessos devem ser limitados sob pena de cair-mos ou levarmos os outros ao holiganismo.

Gostaria de alongar-me mais, so que tenho constragimento de tempo, peco-lhe que se nao for nemhum problema me respondesse que equipe a 3 anos atras tu era adepto? Tu eis na realidades adepto do libolo ou do recriativo do libolo? Ja que a equipe do recriativo do libolo e multitribal estaria eu correcto chamar-lhe de provincialismo ou municipalismo?

Um abraco amigo e fraterno

K.A

MESU MA JIKUKA disse...

Amigo K. A,
É para mim um enorme prazer trocar impressões contigo, ainda que seja esta a única via.

Nunca abdiquei das minhas origens municipalescas (Libolo). Também já escrevi nestas páginas, no Cruzeiro do Sul e mesmo no Jornal dos Desportos (se não me angano) que já joguei futebol (iniciados) no Recreativo do Libolo, num período em que a equipa tinha sido baptizada por Kambuco Futebol Clube. Fui sempre adepto desta equipa, apesar de ter estado moribunda por muito tempo.

Há vinte e cinco anos que sou adepto do Petro Atlético de Luanda (nunca o renunciei). Doiem-me tanto os desaires do Recreativo do Libolo quanto os do Petro ou os das Selecções nacionais (Angola).

Também comungo das tuas ideias de que um clubismo exacerbado pode levar ao holliganismo, mas em Angola ainda estamos muito longe disso e se um dia acontecer, garanto-te que não será nem adepto do Libolo (Recreativo) nem do Petro de Luanda. Há outros clubes que exibem violência verbal e física e estão aí, bem à mostra.

Um abraço e espero, tão cedo, poder trocar impressões orais contigo.