Translate (tradução)

sexta-feira, agosto 13, 2010

A "DESCOBERTA" DE SAPALO ANTÓNIO

Sapalo António, líder parlamentar do PRS (Angola), disse nesta quinta-feira na Assembleia Nacional o que muitos sabem, veêm, comentam nos corredores e acabam se acobardando, não levando o debate para as instâncias apropriadas como foi o caso, no parlamento.

O deputado criticou a existência em Angola de ONG's que enquanto Intituições de Utilidade Pública (com direito à fatia no O.G.E) compram bens e serviços que dizem oferecer ou doar a populações carenciadas ou atingidas por calamidades naturais.

Os exemplos estão aí à mão de semear. Volta e meia estas organizações, que também "sorvem" das contas públicas, aparecem nos ecrans da televisão e aos microfones da rádio com um pão em uma das mãois e um panfleto partidário em outra, apregoando serem os primeiros socorristas de uma população carenciada, substituindo mesmo o governo central, cujo braço social é o Ministério da Assistência Social, quando o braço social do executivo é o MINARS. 

... E o povo desatento agradece como se os bens que recebem fossem comprados com dinheiro próprio destas "supostas"ONG's, quando na verdade o dinheiro é de todos os angolanos que trabalham e pagam impostos.
Há algo que tem de ser bem explicado ao povco. E foi pena que Sapalo António não tenha chamado os bois pelos nomes.

2 comentários:

Anónimo disse...

Infelizmente, meu Filho, os Bois têm sempre os nomes que o POVO lhes quer atribuir! Mas é só, nada adianta.; afinal são apenas nomes.
Felizmente, quem hoje pode, amnhã precisa. Esta é a Lei natural da vida!
" Corrida de lesma, chega mais depressa à Kubata"
Isto era dito, na minha juventude, em BOM KIMBUNDO, no Cariango.
Já em idade adolescente, na Kibala, Quem guarda sisal acaba enforcado.
Ambos servem, para lembrar, que quem faz e desfaz, a seu belo prazer, temos dias contados.
Eu deixei de contribuir, por aqui, para ajuda humanitária à minha Terra. Porque, Eu não estava a ajudar quem eu tanto desejava, mas sim quem tinha o suficiente e até mais do que EU!
ONGs????????
rsrsrsrs
Bj. Meu FILHO! e Familia Linda.
São

Adriano disse...

A verdade, amigo Luciano, é que as ONGs, muitas delas, (há excessões) não passam de um esquema de corrupção, um meio irregular, sujo e imundo de roubar dinheiro do povo de forma legalizada e pouco fiscalizada.

Aqui no Brasil temos uma organização chamada MST - Movimento dos Sem-Terra - que é uma verdadeira máquina de manipulação política e popular, onde seus principais organizadores vivem em verdadeiros palácios enquanto uma massa de milhares de famílias desocupadas e manipuladas passam a vida a percorrer estradas e invadir terras por todo o Brasil. Uma vergonha...

Forte abraço!
Adriano Berger