Translate (tradução)

terça-feira, setembro 11, 2012

UM DESABAFO AO MEU PARTIDO

Não abdico das minhas convicções políticas, desde os tempos da OPA, passei pela Jota (JMPLA), com responsabilidades políticas no Rangel, e sou militante de base do Partido a que não abdico. Mas tenho cada vez mais "medo". O Partido MPLA está entupido de lambe-botas e intriguistas que passam a vida a acotovelar os outros militantes com opinião própria.
 
Querem que deixemos de pensar e de emitir o que pensamos. E há os que, por saberem que nunca pensaram e jamais pensarão de suas próprias cabeças, julgam que o único discurso existente é o do "yesmanismo", o discurso de laboratório que vêm despejar em catadupas aos leitores, ouvintes e telespectadores.
 
Esses "sem cérebro" são os mais perigosos. Não deixam a ciência e a opinião livres progredirem. Vêem malícia em tudo. Não sabem julgar. Atacam mesmo quando não recebem ordens para tal. Querem agradar e estar sempre próximos dos dólares negados a muitos silenciados e carentes. Há muita gente que se alimenta de cheiro de pão, quando uns poucos tomam chá em chávenas de ouro e decoradas de diamantes.  
 
O Partido só crescerá muito mais se limpar os tímpanos e der ouvidos aos milhares que são marginalizados. Somos muitos, intelectuais, operários e camponeses, que demos o nosso contributo na hora certa e ,se calhar, mais difícil da vida do Glorioso e que somos simplesmente ignorados, apagados na hora das ideias. Substituídos por gente sem discurso, doutores de fato (não de facto) e de meia-tigela...

Está dito.  
Que venha a guilhotina!

3 comentários:

Anónimo disse...

Calma e muita serenidade é necessário.
Sei que é dificil a um N`Goia, mas a verdade e a inteligencia sempre venceram. Tambem lembro que sempre foi e é, talvez continue a ser, o Povo apenas serve em todo o Mundo, que têm o beneficio de votar, para a cruzinha no voto, depois é esquecido e atirado para a lama. Lembrado 4 anos depois, para o vota em mim...
É assim.
Por isso falamos, gritamos, mas não somos ouvidos!
Um abraço grande e forte
São

"Soberano" Canhanga disse...

São, minha mana, um abraço forte e apertadinho, deste "miúdo".

Angola Debates e Ideias- G. Patissa disse...

passei