Translate (tradução)

segunda-feira, outubro 20, 2008

GIRABOLA: DOCE FINAL


GIRABOLA

Assim se chama o principal campeonato angolano de futebol, inaugurado em 1979.

São 14 equipas que disputam a taça, estando à frente do campeonato os petrolíferos de Luanda que somam 52 pontos, seguidos pelo D’Agosto com menos seis. Nas posições imediatas estão o estreante Recreativo do Libolo com 41 pontos e o Santos FC com 38. Estas duas últimas equipas são ainda pré-finalistas da Taça de Angola, outra competição que habilita o vencedor às Afro-taças. Assim sendo, nas competições sob a égide da Confederação Africana de Futebol estarão o Petro de Luanda e 1º de D’Agosto (1º e 2º do Girabola) e ainda o Libolo e/ou o Santos Futebol Clube. Um pela terceira posição e outro eventualmente pela conquista da Taça de Angola em que ainda estão igualmente na disputa o 1º de Maio e o Sagrada Esperança.


O despique para a conquista do campeonato é seguido também emocionalmente pela conquista da bota de prata (troféu para o melhor marcador). Santana (na foto), jogador do Petro, soma 16 tentos secundado por Love, do D’Agosto, com menos 1 tento rubricado. Na terceira posição vem Reginaldo, do Recreativo do Libolo, equipa que ocupa igualmente a terceira posição no campeonato.


Olhando para as edições do GIRABOLA, já realizadas desde 1979, o troféu foi 13 vezes à casa dos petrolíferos de Luanda, 9 vezes ao rio seco, casa dos militares do 1º de Agosto, 3 vezes ao aeroporto, recinto do ASA, 2 vezes à rua Domingos do O, recinto do 1º de Maio e uma vez para o Inter e Sagrada Esperança, respectivamente.


Ascendentes e descendentes

Se a luta pela conquista do GIRABOLA está praticamente definida, pois ao Petro restará apenas um empate, diante do Desportivo da Huila, para abrir o champanhe, quando lhe restam ainda dois jogos, o mesmo não acontece na cauda onde pontificam para a descida de divisão equipas como o Benfica do Lubango (20 pontos em 24 partidas), Petro do Huambo, Bravos do Maquis, Kabscorp do Palanca, entre outras que ainda não têm a permanência definida como é o caso do Campeão em título, Inter e o Sagrada Esperança.


Definidos estão já aqueles que sobem à divisão maior do futebol angolano. A Académica do Lobito (Benguela), Académica do Soyo (Zaire) e o Desportivo da Caála (Huambo) confirmaram no fim-de-semana os respectivos passes que os habilita ao retorno ao GIRABOLA onde já militaram em tempos idos, com excepção da turma da cidade agrícola de Caála.


Portanto, por definir, resta apenas as duas equipas que acompanham na despromoção o Benfica do Lubango, já que o topo está quase clarificado: O Petro de Luanda com certeza que conseguirá um ponto nos dois jogos em falta e será, por isso campeão, o segundo lugar é garantidamente do D’Agosto, ao passo que o Libolo e o Santos lutam pela terceira posição.


Luciano Canhanga

2 comentários:

Anónimo disse...

É sempre bom lêr algo por ti escrito, informar os que estão longe é o caminho que percorres com amor.... Bem Hajas!
São Sabugueiro

MESU MA JIKUKA disse...

Santana fez ao cabo dos 26 jogos 20 golos, com ac-tric no último, frente ao Benfica do Lubango. Com 15 golos terminaram Reginaldo (do Recreativo do Libolo) e Love (do D'Agosto).