Translate (tradução)

quinta-feira, fevereiro 08, 2007

DE CHORO EM CHORO

Mais de dezasseis mil famílias desabrigadas pela chuva, no leste de Angola, Moxico.

Desta vez foi o rio Zambeze que não aguentou o volume da água, transbordando e afectando as populações ribeirinhas nos municípios do Alto Zambeze e Cazombo.

Milhares de lavras foram arrasadas ou estão submersas. Os especialistas calculam em dois anos o período de fome no Alto Zambeze e Cazombo. A Zâmbia voltou a ser o nosso refúgio numa atura em que os refugiados da guerra ainda estão por voltar...

Em Luanda os governantes calculam os prejuízos provocados pelas últimas enxurradas (apenas 17 e 22 de Janeiro) em 85 milhões de dólares (cerca de sete biliões de kwanzas).

Com particular relevância nas províncias de Luanda, Bengo, Benguela, Bié, Huambo, Huíla, Kwanzas-Norte e Sul, Moxico, Kuando-Kubango, Lunda-Sul e Zaire, a chuva provocou até ao dia 3 de Fevereiro a destruição de 10.353 casas, o desalojamento de 28.531 famílias, o desaparecimento de 10 pessoas, a morte de outras 114 e o desabamento de 38 pontes.

A estes números acrescentam-se ainda 147 escolas destruídas e cinco postos de saúde em escombros, ainda quatro mil hectares de terrenos arrasados e mais de cinco mil lavras submersas. E o Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica promete mais chuva nos próximos dias… Assim vamos de choro em choro.

Soberano Canhanga

3 comentários:

Milene Maciel disse...

É é assim mesmo que se econtra o mundo.

Echentes de um lado, secas catatróficas do outro.
Garotinho preso pelo cinto de segurança, arrastado por 7 km.
Crimes hediondos reportados diariamente!
Políticos corruptos, sendo eleitos por suas promessas, tão falsas quanto seus sorrisos.

E a maior preocupação do momento é em como viajar no Carnaval, com todo esse caos aéreo!

É nesse absurdo que, infelizmente, vivemos!

Parabéns pelo Blog! E por suas idéias!
=)

Beijos!

rmc disse...

Como anteriormente disse num outro comentário... o que o homem destroi hoje... paga com juros amanhã. Nada mais do que isso. É realmente triste, catastrófico, e uma realidade crue e dificil de se ver e viver. Eu pergunto é como é que um País que está a começar a levantar a sua cabeça, erguendo-se de anos de confrontos e desgraças socio-culturas e financeiras pode suportar estas coisas? Antes de levantar os alicerces já está a cair nos cabocoucos da elevação, será que o povo é suficientemente persistente para suportar e ajudar no reerguer do caos em que se vai caindo cada vez mais?

Anónimo disse...

Soubemos que essas enxurradas mataram pessoas.Sofremos convosco.
Amelia Mendes