Translate (tradução)

quarta-feira, fevereiro 08, 2006

CAN 2006 uma Autêntica Bicharia

CAN, 25ª edição, só Bicharia

Hoje são, sete de Fevereiro. Egipto e Costa do Marfim jogam, sexta-feira, a final do CAN. Quanto a Angola, já dizem as “más línguas” que a nossa selecção Palancas Negras devia ser rebaptizada, fazendo-se o que os camaroneses fizeram. Escolher vários nomes e submetê-los a um plebiscito. O motivo é simples:

-Olhando para as palancas que ruminaram no estádio da academia militar de Cairo vimos que nem todas eram negras. Brancas, mistas, e até zairenses. Por que não tratá-las por Palancas mistas?

-Olhando agora para o CAN. Fica-se logo com a noção de que a vigésima quinta edição foi uma autêntica bicharada, já que as dezasseis selecções presentes à fase final fizeram lembrar a arca de Noé. A comissão organizadora colocou no mesmo recinto (Egipto) vários bichos e poucos homens.
Comecemos por aqueles que deveriam domesticar a selva.

-Bafana bafana (bravos rapazes) da África do sul: perderam tudo. Contra as águias de Cartago, contra a força nacional e contra os chimpolopolo.

-Warriors (Guerreiros) do Zimbabué: perderam contra as super águias e contra os leões do taranga vencendo no fim as estrelas negras.

-Sili (Força nacional) da Guiné-Conacri: esta força teve força. Ganhou os jogos contra águias de Cartago, chimpolopolo, e bafana bafana.

-Faraós do Egipto: começaram por ganhar os líbios, empataram com os leões do Atlas e ganharam igualmente os elefantes.

Estes humanos iluminados pelas estrelas negras (black stars) do Ghana tiveram que lutar contra:

-Simbas do Congo Democrático: empataram com as palancas, perderam contra os leões e venceram os falcões.

-Super águias (antigas águias verdes) da Nigéria: ganharam as estrelas negras, ganharam os guerreiros e ganharam os leões.

-Chimpolopolo da Zâmbia: venceram os bafana bafana, perderam contra a força nacional e perderam contra as águias do Cartago.

-Palancas negras (mistas) de Angola: empataram com os simbas, venceram os falcões e perderam contra os leões indomáveis.

-Leões de Taranga do Senegal:
venceram os guerreiros, perderam contra as estrelas negras e voltaram a perder contra as super águias.

-Leões indomáveis dos Camarões: venceram os simbas, as palancas, e os falcões.

-Elefantes da Costa do marfim: perderam contra os faraós e venceram os líbios e os bafana bafana.

-Águias de Cartago da Tunísia: venceram os chimpolopolo, os bafana bafana e perderam contra a força nacional.

-Leões do Atlas do Marrocos: empataram com os líbios, empataram com os faraós e perderam contra os elefantes.

-Falcões do Togo: perderam todas as batalhas. Contra as palancas, contra os leões e contra os simbas.

No total dez bicharias distintas em que se destacam três tipos de leões (Indomáveis, de Taranga e do Atlas) e dois tipos de águias (de Cartago e as super de Nigéria).
Sem designação especial estão apenas os líbios de Khadafi.


Por: Soberano Canhanga

5 comentários:

Olho Atento disse...

Também disponível em http://WWW.angoladesporto.com/noticia

Denudado disse...

Amigo Soberano Canhanga, esclareça-me se eu estiver enganado. A palavra simbas, aplicada à selecção da RDC, não significa também leões?

denudado (A Matéria do Tempo)

Anónimo disse...

Amigo Denudado,
Simbas é o mesmo que Leopardos.


SC

Edson Macedo disse...

Muito bem observado. Por isso e cada vez mais duvido que o homem tenha vindo do barro, até porque com o barro é possível fazerem-se coisas boas, de valor e com valor.
Felizmente há sempre alguém que é observador.Por isso só nos resta ver como vão os elefantes atravessar as areias do deserto.

Anónimo disse...

Hi, I want to subscribe for this blog to obtain most up-to-date
updates, so where can i do it please assist.



Feel free to visit my web blog cellulite treatment cream