Translate (tradução)

segunda-feira, fevereiro 25, 2008

LIBOLO: NOTAS ESPARSAS

Um município que se desenvolve e uma vila (Calulo) que cresce.

Libolo, província do Kuanza-Sul é circundado pelos municípios de Kambambe (K-Norte) Cacuso (Malange), Quissama (Bengo) e Quibala e Mussende (K-sul).

Quem vai hoje ao Libolo, quer seja no sentido Dondo/Kibala ou inverso, encontra um município em franco desenvolvimento e crescimento económico.

A Estrada Nacional 120 que o corta pelo meio está toda reabilitada e reasfaltada. Muitas antigas infraestruturas destruídas pela acção da guerra foram ou estão a ser reerguidos, enquanto que outras novas crescem em todas as comunas e aldeias.

Dizem uns que é por custa do Higino Carneiro, um filho da terra e que tem a seu leme o Ministério das Obras Públicas, depois de ter passado pelo Governo da Província do Kuanza-Sul.

Verdade ou exagero , melhor oportunidade não teriam os mona bata de ver a sua "motherland" a mudar a olhos vistos.

Passei pelo Libolo numa viagem ao Kuito/Bié (ida e volta) entre 24 Jan. e 6 Fev. tendo voltado à aldeia de Pedra Escrita e Calulo no dia 15 de Fevereiro.

O que pude ver é, deveras, impressionante. Na vila o asfalto foi estendido até a zonas nunca antes pensadas. O castanho pueril cedeu ao negro asfáltico em todas as ruas da pequena urbe, que se alarga com a construção de novos condomínios e asfaltagem de ruas antes entregues à progressão de ravinas (Rua da Missão, Estrada da Cabuta, Bairro Azul, etc.). E como que a pintar de colorido a nossa capital municipal foi construído de raiz um estádio de futebol ao caminho do Kassequel e com as ruas de acesso também asfaltadas.

Talvez se excedam as más línguas que atribuem todas essas realizações unicamente ao General Higino. Mas de todas as maneiras, foi ele quem levou ao governo da Província Serafim do Prado (do Hammer). Também foi ele, enquanto governador da província, que colocou na administração da municipalidade Luís Carneiro (seu irmão). Foi ainda ele que convidou outros governantes com faro empresarial a investirem no Libolo. Tudo isso são mais valias ...

E os investimentos públicos nas estradas também são visíveis. A EN120 que nos leva ao Huambo, passando por Dondo, Kibala, Waco e Alto Wama, bem como o desvio da Munenga a Calulo tornaram-se pistas que convidam à condução automóvel.

E lembro a passagem curta do Luís Carneiro, em conversa com o meu primo polícia quando dizia: "Aqui a prioridade é para os da terra com capacidade de investir".
E um recado do administrador, Kota "Luizito", pra mim, depois de me ter apresentado como jornalista:
_"Vocês, há os que só falam o que não vêm. Olha bem e escreve ou fala tudo...".
Sejam ou não obras exclusivas do General Higino, bem haja!

Luciano Canhanga

1 comentário:

MESUMAJIKUKA disse...

Esta matéria foi publicada no semanário Cruzeiro do Sul edição referente à semana de 01 a 08/03/08, pag. 24.